Ferreira do Zêzere

 

Localização

ferreira-do-zezereO concelho de Ferreira do Zêzere está incluído nas unidades territoriais da região Centro (NUTS II) e sub-região do Médio Tejo (NUTS III). O seu território abrange uma área total de 190,4 km2 e é profusamente marcado a este pelo rio Zêzere em quatro das sete freguesias, onde habitam 8.619 ferreirenses.

A nível concelhio é confinado por Figueiró dos Vinhos (norte), Sertã (nordeste), Vila de Rei (este e sudeste), Tomar (sul), Ourém (sudoeste e oeste) e Alvaiázere (noroeste).

Sede do município (coordenadas GPS, WGS84 Datum)

    • DDD (graus decimais): 39.0694, -8.2901
    • DMM (graus e minutos decimais): 39º41.6410', -8º17.4049'
    • DMS (graus, minutos e segundos): 39º41'38.4582'', -8º17'24.3240''

História

A área que presentemente forma o concelho de Ferreira do Zêzere despertou interesse na espécie humana ao longo dos milénios, encontrando-se alguns dos vestígios arqueológicos mais antigos no povoamento paleolítico da Gruta de Avecasta (Areias), classificado como Sítio de Interesse Público desde 2013. A ocupação humana estendeu-se ao domínio romano (castros, sepulturas e inscrições lapidares), à invasão árabe (sepulturas em afloramentos rochosos na serra de São Paulo do Beco) e ganhou contornos nacionais a partir do século XII, com a reconquista cristã.

O documento oficial de doação do castelo e termo de Ceras por D. Afonso Henriques à Ordem do Templo (1159) incluía nas “terras de riba-Zêzere” metade desta região e alguns dos terrenos seriam concedidos mais tarde por D. Sancho I a proprietários individuais. Entre eles encontravam-se o besteiro Pedro Ferreiro, que recebeu a herdade de Vale de Orjais como recompensa por atos corajosos (1190) e D. Pedro Afonso, filho ilegítimo de D. Afonso Henriques, que passou a deter parte do reguengo de Monsalude (1200).

Muitas povoações e lugarejos passaram a integrar o património templário, sendo Dornes entregue por D. Pedro Afonso à Ordem do Templo seis anos depois e constituída comenda no mesmo quarto de século (1225). A fortaleza romana existente no local serviu de base para a edificação de uma torre defensiva de cinco faces, característica arquitetónica distintiva, que mais tarde passaria a sinaleira e em 1943 conquistaria a classificação de Imóvel de Interesse Público.

Ainda no século XIII, uma fração da herdade de Vale de Orjais foi adquirida pelo alcaide-mor de Tomar, Pedro Alvo, que aí fundou a povoação de Águas Belas e as restantes terras receberam foral de Pedro Ferreiro e Maria Vasques, sua esposa (1222). A recente “Vila Ferreiro” ou “Ferreira” seria subordinada ao concelho de Vila de Rei pela carta de foro outorgada por D. Dinis (1285) e doada à Ordem do Templo em 1306.

A comenda de Pias foi das últimas a ser constituída, tendo surgido no seguimento da transição das propriedades templárias para a Ordem de Cristo a partir de 1319. A sua sede localizava-se na povoação de Areias, cuja igreja matriz data do século XV e foi reconstruída pelo arquiteto espanhol João de Castilho em 1548.

Na segunda metade do século XIV, a união de Vale de Orjais e Águas Belas formou o morgado de Águas Belas, pertença de Álvares Fernandes, escudeiro do Infante D. Pedro, que o entregou a Rodrigo de Álvares Pereira, irmão do Santo Condestável e primeiro Senhor de Águas Belas. O rei D. Manuel I atribuiria novos forais a Águas Belas, “Vila Ferreira” e Dornes no ano de 1513 e com o tempo registaram-se outras alterações significativas no território, nomeadamente a elevação efetiva de Ferreira a vila e município autónomo de Vila de Rei em 1517, a par da integração da comenda de Dornes na Casa do Infantado a partir de 25 de maio de 1656.

A reforma administrativa projetada por Rodrigo da Fonseca Magalhães (1836) e a construção da barragem de Castelo de Bode (1946 – 1951) contribuíram decisivamente para a atual configuração de Ferreira do Zêzere, com a integração de Águas Belas, Dornes e Pias no concelho e a deslocação das populações devido à subida do leito do Zêzere. O topónimo atual deve-se à proximidade desse rio, cujas paisagens inspiraram personalidades notáveis das artes e das letras, como o pintor José Malhoa, o ator Francisco Taborda ou o escritor/compositor Alfredo Keil, que tinham como ponto de encontro regular a antiga Estalagem dos Vales.

Freguesias

As freguesias de Águas Belas, Beco, Chãos, Ferreira do Zêzere, Igreja Nova do Sobral, Nossa Senhora do Pranto e União das Freguesias de Areias e Pias constituem este município, sedeado na vila de Ferreira do Zêzere. A população é maioritariamente adulta, tendo uma parte significativa dos habitantes idades compreendidas entre os 25 e os 64 anos.

A área territorial ocupada por cada uma das sete freguesias varia entre os cerca de 14,5 km2 de Igreja Nova do Sobral e os mais de 45,5 km2 da União das Freguesias de Areias e Pias. No que respeita à população residente, os valores extremam-se nas freguesias de Chãos e de Ferreira do Zêzere, a primeira apresenta um valor abaixo dos 7% e a segunda situa-se acima dos 27%, correspondentes a mais de 2.350 habitantes. A densidade populacional segue a mesma tendência, verificando-se 60 habitantes por km2 em Ferreira do Zêzere e apenas metade na freguesia de Chãos.

Áreas de Especialização

A vasta mancha florestal existente no território, com predominância de pinheiro manso e eucalipto, tem profunda influência nas áreas de especialização produtiva em Ferreira do Zêzere, destacando-se a exploração florestal e as indústrias transformadoras da madeira (serração e carpintaria, fabrico de mobiliário e papel), alimentar (carnes), de rações, da cerâmica e das cimenteiras.

Mais de metade das empresas e sociedades do concelho direcionam-se para atividades relacionadas com o comércio e a construção, seguidas pelos espaços de alojamento, restauração e similares. O emprego gerado pelo setor terciário ultrapassa 55% da população empregada, seguido pelo setor secundário e, por último, o setor primário, que assimila cerca de 10% do mercado de trabalho e integra igual percentagem das explorações agrícolas registadas na região do Médio Tejo.

Pontos de Interesse Turístico

Ferreira do Zêzere é um concelho que convida a...

CULTURA

    • participar num atelier de expressão plástica na Biblioteca Municipal Dr. António Baião
    • surpreender-se com os espetáculos artísticos do Cineteatro Ivone Silva e visitar a casa-berço da atriz
    • assistir a um recital de ópera no Centro Cultural Municipal
    • compreender a predileção de António Baião pela História na casa onde nasceu o antigo diretor da Torre do Tombo

    • sentir a expressão popular da fé nas igrejas matrizes dedicadas a Santo Aleixo, Nossa Senhora da Graça, Nossa Senhora do Pranto, S. Miguel, S. Silvestre, S. Luís de Tolosa, S. Vicente e ao Espírito Santo ou nas mais de trinta capelas e ermidas
    • explorar o Caminho Português de Santiago (Central) nas suas vertentes religiosa, cultural e natural

HISTÓRIA

    • comprovar a milenar ocupação humana do território na Gruta de Avecasta
    • percorrer a vila de Dornes, península envolvida pelo rio Zêzere, e subir a sua torre templária afamada pela rara arquitetura de cinco faces
    • apreciar a sumptuosidade das quintas, solares e casas senhoriais construídos por famílias de renome
    • distinguir os pormenores dos pelourinhos de Águas Belas e Pias
    • contemplar os antigos Paços do mestre templário D. Nuno Rodrigo, atuais Paços do Concelho

LAZER

    • descobrir povoações ribeirinhas pitorescas e miradouros entre montes, florestas e outros recantos de uma das maiores albufeiras europeias
    • confirmar a força da água e do vento nas inúmeras azenhas e moinhos

NATUREZA

    • descontrair na praia fluvial do Lago Azul/Castanheira
    • desfrutar do rio Zêzere num passeio de barco
    • usufruir da albufeira da Barragem do Castelo de Bode num dos percursos pedestres, de BTT, TT e canoagem

Em suma, vivenciar Ferreira do Zêzere é visitar os locais a que artistas e historiadores chamaram lar, sentir arrepios provocados pelo canto lírico, descobrir a riqueza admirável de santos e templos religiosos, tocar os sinos numa torre templária pentagonal e praticar desporto ou deleitar-se com os doces “Bons Maridos” nas margens do rio Zêzere. Entre o património classificado sobressaem as igrejas, os pelourinhos, as torres e os vestígios históricos da ocupação humana.


Quer conhecer melhor este concelho e a região do Médio Tejo?

Poderá fazê-lo durante a sua visita à Biblioteca Municipal Dr. António Baião, no espaço virtual PACAD - Programa de Animação Científica Artística Digital (parceria CIMT/Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere).

Principais Festividades

Ao longo do ano, o concelho celebra e partilha a sua identidade:

CRIATIVA

através da Feira do Livro (junho), do Zêzere Arts – Festival Internacional de Ópera e Canto Lírico (agosto) e do Festival Internacional do Acordeão (outubro)

GASTRONÓMICA

pela organização da Feira da Cereja (maio) e uma agenda variada de festivais gastronómicos dedicados à Abóbora (janeiro), ao Lagostim de rio (abril), à Fava (maio) e às Migas (novembro)

RELIGIOSA

com as cerimónias que integram a Festa de Nossa Senhora do Pranto, destacando-se os Círios de Dornes (domingos, segunda-feira de Pascoela até setembro) e a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora (agosto), as Festas do Concelho e as emblemáticas Marchas de Santo António (junho), a Festa de Nossa Senhora da Graça (setembro) e dezenas de festejos realizados em honra de outras divindades

TRADICIONAL

com o revivalismo do início do século passado na Feira e Mostra de S. Brás (fevereiro), a Festa do Emigrante (agosto), encontros de folclore (setembro) e o Rally das Adegas (dezembro)


FONTES

CIMT - Portal do Empreendedor, Fundação Francisco Manuel dos Santos (PORDATA – Base de Dados Portugal Contemporâneo), IGESPAR - Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, IGP - Instituto Geográfico Português (CAOP), INE – Instituto Nacional de Estatística (Censos 2011 e Recenseamento Geral da Agricultura 2009), Reorganização Administrativa de Freguesias (Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro), sites institucionais dos municípios associados e respetivas juntas de freguesia - informação recolhida em setembro de 2013.

Notícias

Prev Next

1.ª reunião ordinária da Assembleia Intermunicipal da CIM do Médio Tejo respeitante ao ano 2017

Tem lugar hoje, dia 26 de abril , pelas 21h00, no auditório da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em Tomar, a 1.ª Reunião da Assembleia Intermunicipal da CIM do Médio...

26-04-2017

MOOVIDEIAS: põe as ideias a Mexer!

Decorre até ao dia 12 de maio, o período de candidaturas à 1.ª Edição do Concurso de Ideias de Negócio “Moovideias” Esta iniciativa consiste num programa de aceleração focado no desenho...

21-04-2017

Sessão de apresentação do serviço de Transporte a Pedido a implementar no concelho da Sertã

No âmbito do projeto Transporte a Pedido no Médio Tejo, pioneiro a nível nacional na experimentação de novas soluções de transporte público adaptadas às zonas de baixa densidade populacional, e...

18-04-2017

Aprovação de candidaturas - Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos

No primeiro trimestre de 2017, foram assinados os termos de aceitação de duas candidaturas aprovadas no âmbito do POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.  As referidas...

11-04-2017

Médio Tejo uma região a caminho – espetáculos gratuitos na semana da Páscoa

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo apresentou ontem, numa Conferência de Imprensa realizada na Levada, em Tomar, o primeiro de três ciclos de programação que vai passar a promover anualmente...

07-04-2017

Transporte a Pedido em funcionamento nos concelhos de Alcanena e Constância

No âmbito do projeto Transporte a Pedido no Médio Tejo, pioneiro a nível nacional na experimentação de novas soluções de transporte público adaptadas às zonas de baixa densidade populacional, e...

04-04-2017

High School Innovation Summit regressa em Abril

Médio Tejo empenhado no empreendedorismo tecnológico. Depois do sucesso do ano passado, que contou com a presença de mais de 300 alunos, o High School Innovation Summit (HSIS) volta em Abril...

10-03-2017

Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo

No âmbito da cooperação das BPMT - Bibliotecas Públicas Municipais do Médio Tejo, apresentam-se os links dos catálogos online das diversas bibliotecas municipais da nossa região.

10-03-2017

Eventos

Est-2020

sig

Vive o Empreendedorismo

central-compras

transporte-a-pedido